top of page

Manutenção do carro – dirija com segurança


A manutenção do carro se divide em dois tipos: a manutenção corretiva e a manutenção preventiva. A primeira é realizada apenas depois que algo quebra, enquanto a segunda previne essa necessidade, pois as peças são substituídas antes que se desgastem excessivamente e quebrem. O ideal é realizar todas as manutenções preventivas na época certa, para não ser preciso corrigir problemas do carro. Esperar que as peças quebrem não é indicado, pois, além de trazer riscos à segurança do motorista, essa situação torna a manutenção bem mais cara, já que uma peça quebrada afeta o funcionamento de outros componentes.

As montadoras de veículos projetam os carros para rodarem por uma determinada vida útil antes de apresentarem problemas maiores e necessitarem de uma intervenção significativa, como uma troca de motor. Essa marca pode variar entre 200 mil e 600 mil quilômetros rodados, dependendo da qualidade dos componentes empregados na sua fabricação. Entretanto, para que essa marca seja atingida é fundamental realizar a manutenção preventiva de carros, o que, infelizmente, muitos brasileiros não estão habituados a realizar corretamente. A falta de acompanhamento às necessidades do veículo acaba limitando a vida útil do motor e de outras peças importantes.

Por isso, quem quer conservar o carro e pagar mais barato para manter as boas condições de uso, precisa se conscientizar sobre a importância da manutenção automotiva. Outra vantagem é que, mesmo com o passar dos anos e o aumento da quilometragem, seu carro vai manter um funcionamento similar ao de quando era zero-quilômetro. Isso aumenta sua satisfação com o veículo e adia a substituição dele.

Quando se trata de manutenção automotiva, existem peças e componentes que precisam de mais atenção. As montadoras especificam as datas das verificações no manual do fabricante, com um plano de manutenção organizado em intervalos de 10 mil quilômetros em média. Seguindo esse manual é possível sempre conservar o carro em boas condições. Entretanto, existem outros componentes que merecem atenção e não estão presentes nas revisões programadas pela concessionária. É o caso, por exemplo, da troca do líquido de arrefecimento do motor. Algumas montadoras deixam esse item de fora do planejamento de revisões, considerando que não precisam de manutenção, mas é sempre importante acompanhar o estado do fluido, para evitar ferrugem no motor.

Para que você possa realizar a manutenção do carro de forma precisa, veja algumas peças e componentes que devem ser acompanhados pelo seu mecânico: filtro de óleo e óleo do motor, filtro de combustível, filtro do ar-condicionado, correias, velas de ignição, fluido de embreagem ou fluido de freio, fluido do câmbio, pastilhas e discos de freio, tambor e lonas de freio, bateria, aditivo do radiador e amortecedores.

De início, realizar a manutenção do carro pode parecer complicado, mas com o tempo você vai perceber que na verdade é bem simples. Basta seguir o manual do fabricante. Realizar as manutenções no tempo correto e com peças de qualidade garante sua segurança e valoriza o seu veículo. Para continuar bem informado sobre o mundo automotivo, fique ligado nas dicas que preparamos toda semana para você.

E lembre-se, aqui você encontra tudo para o seu veículo nas melhores condições. Dedé Autopeças 25 anos te levando mais longe.

Comments


bottom of page